Reciclagem transforma material usado na Copa em bolsas

Setorial

Reciclagem transforma material usado na Copa em bolsas
22.09.2014

Bolsas, sacolas e lixeira de carro confeccionados a partir do reaproveitamento do material vinil usado nas placas e painéis de sinalização da Copa do Mundo. Esse foi o resultado da Oficina de Artesanato e Sustentabilidade oferecida na Escola Municipal Coronel Durival Britto e Silva, no Cajuru, por meio do Programa Comunidade Escola. As artesãs são mães de alunos da escola e exibiram suas peças neste sábado (20) em um desfile promovido no colégio.

Foram metros e metros de vinil colorido, usados para sinalizar os eventos da Fun Fest e os jogos na cidade que, ao invés de serem descartados, serviram para ensinar a comunidade ao redor da escola a produzir as peças de artesanato.

O grupo que participou da oficina está incluído no projeto “Nos trilhos da Sustentabilidade”, organizado na escola para promover a sustentabilidade das famílias e a responsabilidade de todos em relação ao meio ambiente. Além das bolsas as mulheres se reúnem nas tardes de sábado para produzir porta utensílios, apoio para carregar celular e outras peças que a criatividade permitir.

“Esse é o exemplo de como a escola cumpre seu papel social, indo além das atividades formais e integrando a comunidade toda em novos conhecimentos. Estão de parabéns as equipes envolvidas e as famílias que participam”, disse a secretária da educação Roberlayne Borges Roballo, que participou do desfile.

Orgulho

Muitas atividades e práticas sustentáveis fazem parte do dia a dia da escola. As bolsas confeccionadas pelas mães são exibidas com orgulho pelas crianças. “Temos na escola a grande preocupação com a sustentabilidade. Reaproveitamos todo o material possível para a conscientização das crianças”, diz a diretora da escola, Anaí Rodrigues Santos.

Uma das organizadoras da oficina é a professora Maria Rusik, que desde 2013 trabalha com artesanato e reciclagem. Antes do repasse do material da Copa o projeto se sustentava a partir da doação de painéis e placas de plástico. Faculdades e empresas que já descobriram o talento das mães artesãs estão entre os doadores.

“Conseguimos reaproveitar 100% da material e assim estamos contribuindo efetivamente para o meio ambiente”, disse Maria. Se descartado incorretamente na natureza, o material plástico usado nas placasgera impacto negativo ao meio ambiente, levando em média 500 anos para decomposição. Nas mãos habilidosas e entre um bate papo e outro, o material é transformado em belas peças coloridas e muito originais. 

Fonte: Bem Paraná

Voltar




Categorias